Adotei um amiguinho, o que fazer?

Existem várias situações onde podemos ter um novo animal de estimação em casa. Algumas pessoas primeiro se preparam, pesquisam e decidem, algumas simplesmente não resistem ao encanto deles e outras simplesmente são pegas de surpresa, ou como gosto de dizer, elas que são adotadas.


No meu caso atualmente tenho 6 animais, 3 cães e 3 gatos. O meu primeiro foi um cachorro (Toddy) que antes de levar para casa, pesquisei me preparei e escolhi um cão de raça pois queria ter certeza do tamanho que ficaria, personalidade e cuidados que deveria ter e cometi muitos erros, principalmente das coisas que comprei no pet shop para a chegada dele (vou falar um pouco mais abaixo sobre isto).

Já meu quarto animal foi uma gatinha (Pepper) que também pensei com bastante antecedência como faria a adaptação dela com os outros dois cães e meu gato idoso (Ralf) e não foi nada como imaginei, o meu gato não aceitou muito bem ela logo de cara, ela era territorialista e já chegou marcando sua presença, foi uma fase bem difícil, mas no fim das contas deu tudo certo.

Minha última, não foi nada planejado, ela quem me adotou, estava na rua e vi uma gatinha miudinha e mirradinha (Vanilla) pedindo socorro, como deixá-la lá?

Neste caso estava totalmente despreparada, mas as coisas estão indo bem com a experiência que tive dos outros.

Mas em todos os casos para mamães e papais de primeira viagem, há aquela dúvida:


- E agora? O que é preciso saber sobre o novo pet em casa?


Foi por este motivo que resolvi escrever esse texto, para quem sabe poder ajudar futuros papais e mamães de pets a se adaptarem e adaptar o novo membro em casa.


Primeira coisa mais importante de se lembrar é que um cachorrinho vive em média de 10-15 anos, sem falar nos gatos que podem chegar até 20 anos e durante esse período ele será dependente de você, é uma responsabilidade por toda a vida, costumo dizer que eles são crianças que nunca crescem.

Mas isso não é de todo mal, afinal eles permanecem com uma alma doce, e brincalhões até mesmo idosos.


Assim que pegar seu novo amiguinho, leve ao veterinário, verifique a saúde, peça informações de alimentação e cuidados que deverá ter e quais vacinas terá que dar.

Sim, isso é muito importante e também tem um gasto, pois os animais novinhos tem um cronograma de vacinas que deve ser seguido rigorosamente. Uma vantagem de adotar um animal já adulto, além de ter passado pela fase de mordidas, destruição, apenas precisamos nos preocupar com as vacinas anuais.


Quais são os itens essenciais para um novo cachorro ou gato?


Quando vamos ao pet shop fazer o enxoval do filhote temos vontade de levar tudo, afinal é tudo tão lindo! Mas é a hora de controlar as emoções e pensar no que realmente é necessário.


Dentre os itens mais importantes eles precisarão de um bebedouro, um pote de ração, uma caminha, ração adequada e tapete higiênico para cães ou caixa de areia no caso dos gatos.

Lembre-se de que se tem um filhote ele irá crescer e pode ser que ele cresça muito, então pode ser que a coleira linda de filhote não sirva mais, o pote de ração fique pequeno e etc...

Aconselho que o leve ao veterinário para ter uma estimativa de tamanho para comprar itens que sirvam, mesmo quando se tornem adultos.


Primeiros dias com o pet, os melhores e piores.

Já comprei tudo, levei pra casa e está tudo maravilhoso. Será?

Filhotes choram muito nos primeiros dias e nos deixam desesperados! Mas tudo é questão de adaptação tanto deles quanto a nossa, eles geralmente vivem em ninhada e com sua mãe então precisam ser acostumados aos poucos a dormir sozinhos.

Eles podem ficar desesperados quando estão sozinhos e descobrem que quando choram alguém aparece ou fala com ele. Então é melhor trazer ele para dormir perto de você e ir acostumando aos poucos a ficar sozinho.


Se você tiver outro animal para fazer companhia será ótimo, porém os dois também precisam se conectar, então se por acaso eles não se entenderem logo de cara, é completamente normal, dê tempo ao tempo as coisas vão acontecendo.


No caso de cachorros adultos, o ideal é que o primeiro encontro seja fora de casa. Para se conhecerem sem preocupação sobre de quem é o território.


No caso de gatos adultos a adaptação é mais lenta, precisam no início ficar em quartos separados e receberem paninhos, cobertores, um com o cheiro do outro para irem se acostumando.

É ideal nos primeiros dias do filhote ele não ficar sozinho até conhecer a casa e o ambiente para que não se sinta abandonado, mas se precisar sair, prepare um local seguro e limitado para que ele não se machuque ou destrua alguma coisa.


Cães e gatos gostam de rotina!

Tanto na alimentação quanto na hora de fazer as necessidades. Gatos são mais fáceis, eles comem a comida aos poucos durante o dia e desde muito novinhos já sabem usar a caixa de areia. Já os cães não é da mesma forma, devemos ensiná-los e um dos erros mais comuns é deixar o filhote livre pela a casa. Eles não tem muito controle ainda das suas necessidades e também estão conhecendo o novo ambiente.


Para ajudá-lo a saber onde fazer as necessidades comece deixando em um local limitado com bastante tapetes ou jornais cobrindo o espaço todo e aos poucos vá removendo e deixando apenas no local onde quer que ele faça o xixi e coco e quando perceber que ele está fazendo tudo certinho, vá aumentando a área em que ele pode circular. De um modo mais simples, se você mantiver uma rotina de horário de alimentação, eles costumam fazer as necessidades em até 30 minutos após comerem o que facilita muito para colocá-lo onde ele deve fazer as necessidades.

Se por acaso desejar ensiná-los a fazer as necessidades fora de casa, lembre-se de que eles se acostumam e muito rápido então terá essa responsabilidade diariamente e nos mesmos horários, caso você não chegue a tempo quando se tornarem adultos eles irão segurar e te esperar, o que muitas pessoas não sabem cães e gatos gostam muito de higiene e procuram fazer as necessidades o mais longe possível de onde comem e dormem.


Com a minha experiência as duas opções tem vantagens e desvantagens. No caso dos cachorros, fazer xixi e coco fora de casa tem como vantagem de ter a casa limpinha e com pouco cheiro, porém como desvantagem tem a responsabilidade de voltar sempre próximo do horário para que eles possam fazer suas necessidades e também o fato de eles segurarem não faz bem à saúde e pode acarretar em doenças a longo prazo.


Que foi o que ocorreu com o Toddy, ele até por conta de sua raça se tornou um formador de cálculos urinários crônico, então tivemos que re-adaptar a fazer as necessidades em casa, uma tarefa nada fácil.


Já fazer as necessidades em casa tem como vantagem diminuir a probabilidade de doenças como estas e a preocupação de que eles estão em casa “apertados”, mas em compensação temos que fazer a limpeza da casa com mais frequência ainda. Caso tenha um quintal e seu animalzinho tenha acesso ao quintal é a melhor opção!


Agora é só aproveitar seu novo membro da família!

Sabendo de tudo isso… brincar, passear, adestrar pode ser prazeroso também…

E não se esqueça de que ele é responsabilidade sua até o finalzinho da vida dele.


Texto: Taizi Araújo


Um momento divertido que ficará para a eternidade é um ensaio fotográfico com a família em um estúdio fotográfico especializado em Pets!

Venha nos conhecer: www.petphotos.com.br


7 visualizações
  • Telefone Pet Photos
  • Contato Pet Photos
  • Facebook Pet Photos
  • Instagram Pet Photos
  • Endereço Pet Photos

(11) 98960.3799 / 11 98224.4840

@petphotos_elayne

Rua Moliere, 70, Chácara Flora, São Paulo, SP

Fotografia de Pets, Cachorros, Gatos, Cavalos em São Paulo | Pet Photos | © 2007 por Elayne Massaini

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle