O amor tem 4 patas

Atualizado: 23 de mar.

Cada ensaio fotográfico pet, uma família, uma história.


Sempre gosto de saber o motivo de terem comprado ou adotado o cachorro, o que esse animalzinho significa na vida dessa família. Às vezes pergunto antes do dia do ensaio pet e outras vezes conversamos durante a sessão de fotos mesmo.


Esse ensaio fotográfico do Bob me tocou de uma forma diferente.



Ana me procurou perguntando se eu faria fotos do cachorro deles, da raça dachshund, com 17 anos, que é paraplégico.


Claro que sim, afirmei. Ela estava preocupada se conseguiríamos fazer fotos bacanas, pois ele já não anda e apesar de ter cadeirinha de rodas, não gosta muito.


Expliquei que fazemos tudo de acordo com a capacidade, tempo, disposição e tolerância dos pets. Eles que mandam no ensaio, inclusive no tempo de duração. E as fotos ficariam de acordo com o que fosse possível.



Ela pediu se poderia levar a casinha dele, que é razoavelmente grande, mas que é algo que ele adora. Meu estúdio não é muito espaçoso, mas acho ótimo quando trazem as coisas do pet. Apesar de termos muitos acessórios, é bacana que os registros que ficarão como lembranças, mostrem a personalidade e detalhes daquele cãozinho e da família.